Carta à mulher no celular

tumblr_lixeknxDCm1qf8t43o1_500

03 de julho de 2013

Oi!

Espero que não se sinta sem privacidade invadida por essa carta, já que ouvi sua ligação do começo ao fim e isso não é muito educado.

Mas estávamos no ponto de ônibus e acho que no calor da emoção você não estava se importando muito com o caso de alguém estar ouvindo ou não.

Ouvi você chorando ao telefone, com alguém que não lhe dava atenção.

Você dizia ficar em dúvida entre dizer que precisava dessa atenção, ou então deixar para lá sabendo que esta pessoa tinha coisas mais sérias para se preocupar e você acabar se tornando mais uma cobrança a ela. Continuar lendo

Anúncios

Leia-me: Senhora

3772682492Quase tanto quanto a marquinha de vacina no braço, faz parte do protocolo de brasilidade ser obrigado a ler José de Alencar quando se está na escola. Muita gente cria verdadeira aversão pelo autor nessa época porque, convenhamos, o cara tinha uma inacreditável tara por detalhes, chegando a levar três páginas para descrever o vestido de uma dama em um baile.

Porém esta categoria de posts serve para sugerir livros que me agradaram e, embora eu seja do contra e ame José de Alencar, acredito que Senhora seja uma leitura mais do que necessária: surpreendente e prazerosa. (Acho que vocês já perceberam que tenho um fraco por histórias legais, então perdoem-me se não gostaram do livro).

Gosto de Senhora por vários motivos. O primeiro deles: como a maioria dos clássicos da literatura nacional, é o retrato de uma época (no caso, sociedade fluminense na época do segundo império). E não é um retrato político ou histórico. É mais íntimo. É um retrato do que acontecia dentro das casas, nas saletas das recepções oferecidas pelos membros da corte. Um retrato do comportamento das pessoas em um determinado contexto histórico. Pronto. Já me ganhou. Continuar lendo

Leia-me: As Meninas

As MeninasA Lygia Fagundes Teles foi a primeira escritora que me fez pensar “Meu Deus, quero ser ela.” É de longe a minha favorita e minha inspiração. Não que eu me inspire no estilo dela. Mas suas obras me influenciam no “ser escritora” e sempre me fazem ter certeza de que isso é o que eu quero para mim. Ok, admito: foi dela que peguei essa mania de finais cheios de mudanças.

Toda essa introdução para falar do último livro dela que li: As Meninas.

Este livro conta a história de três amigas que se conhecem no pensionato N. Senhora de Fátima e de suas vidas tão diferentes uma da outra. Todas as três estão em busca de si mesmas e a história inteira é contada como se o leitor estivesse dentro da cabeça de cada uma. Continuar lendo