Irreversível

Livre

Ying & Yang

Divagações

Em meio às caóticas semanas que precedem o final de um semestre, eu tentava concluir meu trabalho na lanchonete da faculdade, quando começou a chover.

A chuva veio repentinamente forte e solitária, sem vento ou trovões. As pessoas, pegas de surpresa, variavam entre se aglomerar nos limites dos telhados ou arriscar atravessar o espaço entre um prédio e outro, protegendo a cabeça com cadernos e pastas. Continuar lendo

O vendedor de flores

IMG_2107Todos os dias bem cedo, ele se munia de seu melhor sorriso e o carregava até a sua banca de flores. De lá do balcão, distribuía-o juntamente aos enormes e coloridos buquês que seus clientes levavam.

Não se sabe se por desatenção, descaso ou simplesmente porque a exuberâncias de suas flores lhes ofuscava, mas dificilmente um cliente lhe devolvia o sorriso. Quando muito, um agradecimento apressado, atrás das moedas atiradas como troco.

Mas ele não se importava. Não era por estes sorrisos que ele trabalhava. Continuar lendo