Desesperança

Ying & Yang

Príncipe dos mares (reedição)

Fuçando nos arquivos antigos, fui reeditar este post e de repente, ele tomou uma interpretação inteiramente nova pra mim, falando diretamente às minhas últimas experiências. Achei que era hora de postá-lo novamente:

Observou as marcas deixadas pelos seus pés, onde pisara na areia molhada. Ela caminhava abraçando a si mesma, com o pensamento longe dali. Há dias não falava com ninguém, por não querer expor o que reprimia ou temer ouvir a própria voz. Continuar lendo

Daqui pra frente…

Eu e o sol sentamo-nos de frente para o outro. A diferença foi que eu me limitei ao nível do mar, enquanto o sol continuou o seu caminho atravessando o horizonte.

O som das ondas eram ecos da inquietação que impossibilitava meu espírito de estar em paz. É inevitável chegarmos ao ponto onde temos que fazer escolhas, e o meu momento é este.

Lutar por um objetivo e alcançá-lo é gratificante. E olhar em torno, descobrindo que não se chegou exatamente onde esperava, requer certa dose de coragem, ânimo e a sorte de ainda estar em tempo de rever o caminho. Continuar lendo