Leia-me: O Segredo da Plataforma 13

o-segredo-da-plataforma-13-eva-ibbotsonMais um livrinho de criança que me cativou. O enredo não é surpreendente e cheio de reviravoltas. Os personagens não saem muito do estereótipo do bem e do mal, mas sabem o que me prendeu do início ao fim? Descobrir qual foi a cadeia de acontecimentos que levou todos os personagens na situação que se encontram. E claro: também os detalhes e funcionamentos de um universo fantástico, criado pela autora Eva Ibbotson. Isso sempre me cativa.

A história toda gira em torno do fato de que há uma ilha mágica situada em outra dimensão e que há um portal para essa ilha na tal plataforma 13. A cada 9 anos esse portal se abre por 9 horas e qualquer criatura da ilha pode se mudar para o nosso mundo e Continuar lendo

Anúncios

Leia-me: A cidade que encolhe

a-cidade-que-encolhe-elisabeth-maggioAdmito: eu tenho um fraco por livros fininhos infanto-juvenis. Não é muito difícil uma historinha dessas me prender e entrar pros meus favoritos.

E, pensando bem, acho que essa categoria de posts não está fazendo muito bem para a minha reputação literária, mas enfim. A ideia era dar dicas de livros que eu adorei, então vamos falar de livros que eu adorei.

Quando se fala sobre uma cidade que encolhe, o que se imagina? Um gênio do mal maluco que inventa uma máquina de encolher coisas e que, para dominar o mundo, começa a ameaçar encolher uma cidade.

Pelo menos foi o que eu imaginei, quando li esse título.

Mas o buraco é mais embaixo. Continuar lendo

Leia-me: Amarga Herança de Leo

amarga-heranca-de-leo-isabel-vieira_MLB-F-210891528_5409Não sei o que me faz ter livros favoritos: se a história que está dentro deles ou a minha história com cada um deles.

Eu sou dessas que, quando pega um livro já lido, lembra exatamente como foi que ele foi parar nas minhas mãos. E aí acabo criando um laço afetivo com aquele exemplar, o que me deixa automaticamente ciumenta e possessiva (apenas com livros, que fique claro).

A Amarga Herança de Leo, de Isabel Vieira, foi desses. Foi o primeiro livro que peguei na biblioteca do colégio, quando descobri que havia uma. (Sim, o colégio onde estudei era tão bom que nem avisavam os alunos onde ficava a biblioteca, ou sequer de que havia uma.) E foi o primeiro livro que me fez chorar. Depois que devolvi esse livro, o procurei durante muitos anos. E para ajudar, esqueci o nome correto. Nessa nem o google me ajudou. Por sorte, semana passada, pesquisando para fazer a resenha de Negras Raízes, cheguei a um blog que também havia resenhado a Amarga Herança. Continuar lendo

Leia-me: O Gênio do Crime

genioEsse é um clássico da minha infância. Sério. Dele tirei uma grande lição de vida, que levo comigo até hoje e pretendo tatuar em algum lugar bem visível do meu corpo, para nunca esquecer.

A história é bem pueril e ao mesmo tempo, genial em sua simplicidade, pois trata do universo infantil de maneira não só a te envolver completamente no enredo digno de Hollywood, como a te fazer acreditar piamente naqueles absurdos.

Todo menino ou menina sonha em ser herói, salvar o mundo ou prender algum chefão do mal. E é o que os amigos Edmundo, Pituca, Berenice e Bolachão fazem, ao ajudarem o dono de uma fábrica de figurinhas ao ver seus negócios serem seriamente prejudicados por um falsificador. Continuar lendo