Carta à mulher no celular

tumblr_lixeknxDCm1qf8t43o1_500

03 de julho de 2013

Oi!

Espero que não se sinta sem privacidade invadida por essa carta, já que ouvi sua ligação do começo ao fim e isso não é muito educado.

Mas estávamos no ponto de ônibus e acho que no calor da emoção você não estava se importando muito com o caso de alguém estar ouvindo ou não.

Ouvi você chorando ao telefone, com alguém que não lhe dava atenção.

Você dizia ficar em dúvida entre dizer que precisava dessa atenção, ou então deixar para lá sabendo que esta pessoa tinha coisas mais sérias para se preocupar e você acabar se tornando mais uma cobrança a ela. Continuar lendo

Leia-me: Amarga Herança de Leo

amarga-heranca-de-leo-isabel-vieira_MLB-F-210891528_5409Não sei o que me faz ter livros favoritos: se a história que está dentro deles ou a minha história com cada um deles.

Eu sou dessas que, quando pega um livro já lido, lembra exatamente como foi que ele foi parar nas minhas mãos. E aí acabo criando um laço afetivo com aquele exemplar, o que me deixa automaticamente ciumenta e possessiva (apenas com livros, que fique claro).

A Amarga Herança de Leo, de Isabel Vieira, foi desses. Foi o primeiro livro que peguei na biblioteca do colégio, quando descobri que havia uma. (Sim, o colégio onde estudei era tão bom que nem avisavam os alunos onde ficava a biblioteca, ou sequer de que havia uma.) E foi o primeiro livro que me fez chorar. Depois que devolvi esse livro, o procurei durante muitos anos. E para ajudar, esqueci o nome correto. Nessa nem o google me ajudou. Por sorte, semana passada, pesquisando para fazer a resenha de Negras Raízes, cheguei a um blog que também havia resenhado a Amarga Herança. Continuar lendo