Leia-me: Revolução em mim

Revolução em MimSim, eu estou monotemática.

Só consigo conversar sobre as manifestações, ler sobre as manifestações e pensar sobre as manifestações.

Está sendo um período de autoconhecimento e crescimento. E me lembrou um livro que li durante a adolescência: Revolução em mim, de Marcia Kupstas.

Conta a história de Rita, uma adolescente mimadinha que viveu na época da ditadura, cujos pais se separam. Do nada sua vida vira de cabeça para baixo e ela se vê morando com a avó, uma senhorinha super politizada que tem um namorado comunista.

Rita sabia muito pouco sobre o que acontecia no próprio país e descobre tudo isso morando com a avó, com quem passa por alguns problemas financeiros. Ela também se apaixona por um rapaz no colégio novo e descobre muitas coisas sobre si mesma, participando ativamente no movimento Diretas Já.

É uma estória gostosa de se ler, bem construída e é visível o amadurecimento da personagem diante de tantas mudanças.

Não vou me alongar muito, mas fica a dica. Esse livro me ensinou muito sobre essa época da História do nosso país e é uma ótima leitura para adolescentes, por abordar de maneira direta as emoções intensas que todos vivemos no período pós-puberdade.

E os questionamentos politicos que surgem com a leitura são bastante atuais, diga-se.

Um pensamento sobre “Leia-me: Revolução em mim

  1. Pois é Deka Somos Dois
    Tamém só consigo pensar analizar e falar sobre as manifestações. Tem sido um periodo diferente e estou me abastacendo de informações. Nesse tempo já produzi uns quatro ou cinco textos sobre as manifestações e tenho um monte de coisas passando pela cabeça.
    Ontem quando estava na estação da Sé conseguia ouvir o barulho que vinha de fora e me deu vontade de descer e ficar por lá.
    Eu estou bastante curioso para saber onde isso vai parar. O Governo do Estado e a Prefeitura não parecem dispostos a ceder e nem os manifestantes o que é muito bom.
    Quanto ao vandalismo de ontem não podemos deixar que o movimento seja diminuido por conta de um pequeno grupo. Ficou claro que a polícia demorou a agir também não sei se por displicencia ou por ordem do governo.
    Sexta tem protesto em Mogi até ontem eram mais de 7 mil confirmados se metade desse numero comparecer já está de bom tamanho visto que a cultura do povo mogiano não é de protestar se isso acontecer o prefeito vai ficar surpreso. Vamos ver onde vamos conseguir chegar, eu particularmente espero que seja longe.
    Ps: Desculpa o comentário longo e fora do foco do Post mas, eu precisava conversar sobre isso com alguém

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s