A futura borboleta

A vida tem maneiras curiosas de bater à nossa porta

CAM00843

e nos lembrar da nossa pequenez diante da imensidão do mundo. No meu caso não foi bem na porta, mas sim na janela do meu quarto.

Tudo começou quando esqueci o carregador do celular na casa de uma amiga em São Paulo. Como o celular também é o meu despertador, criei o hábito de dormir com a janela aberta para que a luz do sol me acordasse naturalmente. O que aconteceu foi que, quando peguei o carregador de volta, o despertador voltou mas o hábito permaneceu.
E  então, quando chegou o final do ano, época de festas e de recessos na maioria das empresas e, com ele, a hora de fechar a janela para poder dormir até mais tarde, uma lagarta resolveu fazer o seu casulo exatamente no trilho da minha janela, tornando impossível fechá-la sem que fosse necessário arrancar o casulo de lá.

E em um dos primeiros dias de folga, enquanto tentava convencer meu cérebro de que era desnecessário estar mergulhada no breu para dormir, me ocorreu que essa classe de animais poderia ser mais esperta ao escolher um abrigo.

Fiquei pensando, com os meus botões, as encheções de saco que aquela lagarta deveria ter aguentado de amigos e parentes, ao ter escolhido minha janela para o seu sono de beleza.

“Nossa, você vai mesmo ficar aí? Belo futuro você vai ter: será esmagada por aquela janela.”

“Cara, ficou sabendo da Clotilde? Fez casulo na janela de uma humana. Certeza que vai morrer antes mesmo de poder dizer ‘metamorfose’”

“Ela sempre foi uma sonhadora, mesmo. Acreditava que os humanos sabem que lagartas se transformam em borboletas e por isso iriam poupá-la da morte, mesmo sendo uma larva nojenta.”

Pensando em tudo isso, comecei a admirar a coragem daquele casulo. Mais do que coragem: ela teve fé. Fé na janela como lugar seguro. Fé em mim como humana consciente, que entenderia que uma futura borboleta tem tanto direito à vida quanto eu tenho. E fé na sorte, que lhe concederia o milagre da metamorfose mesmo tendo escolhido um péssimo lugar para realizá-la.

Desisti de tentar dormir e me levantei orgulhosa da missão que me fora  confiada. Quem sou eu para negar um milagre a uma pobre larva? Quem sou eu para fechar a janela à vida, quando ela se pendura nos meus trilhos?

Dei “bom dia” ao casulo e fui viver minha vida, pois também já fui lagarta e hoje posso voar.

Anúncios

11 pensamentos sobre “A futura borboleta

  1. A história poderia ser interessante unicamente pelo despertador natural que a srta se vale nos finais de ano. Afinal, quem hoje ainda se vale da luz do dia para acordar?
    Creio que essa ação tenha deixado seu texto mais romântico. Mais isso se intensificou com a sua sensibilidade a respeito da futura borboleta, a corajosa espécie que se alojou em sua janela e encontrou a segurança que esperava.

    Isso pode não fazer de você a mais humana das mulheres, mas certamente lhe dá o direito de voar antes de qualquer outra pessoa.

  2. A cada texto seu que leio, fico impressionada com a sua sensibilidade, assim como o talento que vc tem para expô-la…. Vc é uma pessoa linda, nota-se pelos textos e vejo também pelo twitter… Te admiro muito pelo seu trabalho. Parabéns e sucesso!!!

  3. É realmente tranquilizante ler um texto como esse, a sensação de paz enche minha mente ao ler todo esse romantismo de uma simples manhã. Gosto da esperança que você tem, e estarei torcendo que o casulo não caia ou que nada de desastroso aconteça com ele.

    Só espero que ela não esteja estressada de preocupação lá dentro, dizem que não faz muito bem para a pele.

  4. “Pois também já fui lagarta e hoje posso voar”, queria ter lido esse texto logo pela manhã e passado o dia todo com essa sensação de inspiração. Mas como não deu, vou é ter uma noite inspirada 🙂

    Desejando boa sorte para a sua lagarta. Ou quem sabe é ela que é uma lagarta da sorte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s