Pecado

_Padre, eu pequei.
_Arrependa-se, filho. E teus pecados serão perdoados.
Silêncio do lado de fora do confessionário. O padre passa o indicador por dentro do colarinho apertado. O calor é sufocante, dentro da cabina.
_Eu amo minha irmã, padre.
_Devemos todos amar aos nossos familiares. Não há pecado nisto. Exceto em caso de incesto. É o seu caso?
_Não, padre. Não é incesto. Mas eu jurei protegê-la de tudo, custe o que custar.
_Atitude louvável, filho. Você como filho, abaixo de seu pai é o homem da casa e é sua responsabilidade proteger sua mãe e sua irmã.
Nova pausa. O rapaz pigarreia.
_Eu falhei. Não pude protegê-la de tudo. Ela se apaixonou.
_E onde está o mal nisso? Sua irmã é uma jovem interessante e saudável.
_Mas ele não é um bom homem, padre.
Silêncio dentro do confessionário. Suspirando, o religioso ergue a batina expondo as pernas brancas pela falta de sol. Estava calor demais.
_Então você deve aconselhá-la. Dizer-lhe para esperar no senhor, por aquele que lhe trará tudo o que um bom marido deve ter.
Ouve o rapaz se movendo. Ele está inquieto. Através da janela treliçada, pode vislumbrar a silhueta que transpira o incômodo.
_Eu sempre a vi como a garotinha dos cabelos anelados. Sempre estive por perto. Os olhos grandes, tão inocente. – Um pequeno soluço. Ele engole a saliva e prossegue com a voz embargada – Mas me escapou pelo vão dos dedos, padre. Essa madrugada ela veio chorando ao meu quarto. Ela está grávida do desgraçado!
Ficar lá dentro estava começando a ficar insuportável. O padre pigarreia. Enche os pulmões com o ar ardente. Melhor acabar logo com aquilo.
_E ela lhe disse quem é o pai?
_Ela não queria dizer…
_Estava fora do seu controle, filho. Você fez um juramento, mas não contava com os desejos de sua irmã. Não há pecado nisso. Eu te absol…
A silhueta do rapaz ergue-se num átimo.
_AINDA NÃO TERMINEI!
O padre perde o equilíbrio e por pouco não cai do banco, assustando-se com o grito. Não viu que estava agarrado à cortina vermelha de veludo, que fechava a cabine. Com a ansiedade e o susto, rasgou metade da costura que a prendia à entrada estreita. Começou a tremer.
_E-então prossiga, filho.
_Eu quero matá-lo, padre. Eu vou matá-lo. Eu desejo ver a sua morte e minha alma não terá paz enquanto não puní-lo por ter traído a confiança da família e roubado a ingenuidade de minha irmã.
_Homicídio é pecado. Embora ainda não o tenha cometido, somente os pensamentos que te acometem já são erros graves. Guarde-se do inferno, impedindo que seus impulsos…
O padre vê apavorado, enquanto fala, a silhueta de grande estatura mover-se e dar a volta na cabine. O fiel está armado e lhe arranca a cortina das mãos.
_Ela me contou que foi você, padre.
Puxa-o de dentro do cubículo pelo colarinho da batina, ergue o sacerdote e o prensa contra a madeira do confessionário, que estala. Apóia a arma na têmpora do homenzinho apavorado.
_Diga a minha sentença.
_T-tire as mãos do servo de Deus, herege! Sua alma vai direto para o inferno se tocar em um fio de cab..
_Diga!
_Não me mate, por favor! Eu imploro!
_DIGA A MINHA SENTENÇA!
Os perdigotos lhe respingam a face. O clérigo chora e, apavorado, não consegue conter a urina que escorre pelas pernas.
_Cem ave-marias e cinquenta padre-nossos. Me deixe ir, pelo amor de…
_Nos vemos no inferno, padre.
O grito é encoberto pelo estampido do tiro. O som ecoa por alguns segundos, pela acústica da igreja.
O rapaz abre os olhos. Ainda segura firmemente o cadáver, pela batina. Solta-o e ele cai com um baque. Limpa os respingos de sangue do rosto com o lenço. Envolve a arma no mesmo lenço e os deixa caídos, ao lado do corpo.
Caminha pelo corredor em direção à porta, sentindo todo o peso dos seus passos no silêncio de morte.
Antes de ir, ainda lança um último olhar ao altar. Fecha lentamente a porta de duas folhas com ambas as mãos. O sorriso surge cheio de dor.
_Amém.

16 pensamentos sobre “Pecado

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s